Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1941

JULHO
Dia 30 – Nasce em Valença (Rio de Janeiro) Rosinha de Valença (Maria Rosa Canelas).

AGOSTO
O violonista Dilermando Reis faz a primeira gravação, com a valsa Noite de Lua e o choro Magoado (gravadora Columbia).

SETEMBRO
Dia 8 – Nasce em São Paulo o mais importante professor da história do violão erudito no Brasil, Henrique Pinto.

Atrações musicais
14 de março – Concerto do violonista Levino Albano da Conceição no salão do Marília Tenis Clube, em Marília (São Paulo).
31 de maio e 20 de setembro – Concertos de Cítara e Violão pelos professores Heitor Avena de Castro e José Augusto de Freitas no Clube dos Tabajaras e na Escola Nacional de Música, no Rio.
19 de novembro – Recital de violão na Escola Nacional de Música, com a participação dos violonistas Ademar Nunes, Artur Passos, João dos Santos, Mario Silva, Mario Monteiro, Othon Salleiro, Renato Torres, Rogerio Guimarães, Pereira Filho e Valter Rocha.
4 de dezembro – O violonista Othon Salleiro se apresenta no Salão Leopoldo Miguez da Escola Nacional de Música.