Voltar

Violonistas pedem financiamento coletivo para CDs

Postado em Coluna Alessandro Soares em 19/01/2015

Pode apostar. Os CDs Meditacion, de Lucas Félix, e Despertar, de Chrystian Dozza, que serão lançados nos próximos meses, certamente vão figurar daqui a 12 meses entre os melhores discos de violão no Brasil em 2015. Ambos têm em comum, além da alta qualidade dos músicos, o fato de estarem inscritos em sites de financiamento coletivo para arrecadar R$ 7 mil, cada. A cifra é pequena mas ajuda pra chuchu na hora de finalizar gravação, prensar e lançar.

A impressão é de que essa alternativa, apesar dos desafios e eventuais casos frustrados, tem sido uma ferramenta válida diante da ausência de patrocínio para a música instrumental. O Acervo Digital do Violão Brasileiro não apenas colabora com esses projetos, como também em breve vai publicar partituras de Dozza, além de incluir Lucas no CD Digital do portal que será lançamento ainda no primeiro semestre deste ano.  

Despertar

E os músicos comemoram. A uma semana do prazo final de sua campanha, Chrystian Dozza recolheu R$ 7.200,00, pelo site Kickante http://www.kickante.com.br/campanhas/chrystian-dozza-apoie-finalizacao-do-novo-cd Integrante de dois dos melhores grupos camerísticos do país, os geniais Quaternaglia e Trio Opus 12, Dozza tem inteligência musical singular, cuja riqueza das composições é elogiado pelo grande violonista Paulo Bellinati no vídeo da campanha, que também participa do projeto.

Formado por 10 faixas autorais de Dozza, o disco abre com Baião de Dois, seguido de Balada e Sobre um tema de Gismonti. Outro compositor homenageado é Tedesco. O repertório inclui dois Estudos (Harpa Eolia e Harpa Jônia), além de Sinos do Paraíso, Ella's Jig, Passacaglia Coral e a faixa título Despertar.

Meditacion

O disco de estreia do jovem Lucas Felix, por sua vez, é inteiramente dedicado à obra do obscuro compositor espanhol Carlos Garcia Tolsa (1858/1905). E, ouvindo as primeiras versões de estúdio, fica evidente a beleza das peças, a riqueza interpretativa e a importância do trabalho, formado de por 10 faixas para violão solo, como Al fin solos, Pienso en Ti, Matilde e Meditacion. O CD é relevante sobretudo por resgatar obras de um compositor tão importante e ao mesmo tempo tão pouco lembrado atualmente.

Iniciada na semana passada, pelo site Catarse-me (http://catarse.me/pt/meditacion), a campanha de Lucas já arrecadou cerca de R$ 1 mil. A caminhada ainda é longa e toda ajuda é fundamental. Mas representa uma ótima largada.

Nascido em Taubaté (SP) e radicado no Rio de Janeiro, Lucas Felix é finalista do V Concurso de Violão Villa Lobos de Osasco-SP, na categoria até 17 anos, e ganhou o prêmio Litteratudo Monteiro-Lobato, concedido pelo Movimento União Cultural. Atualmente é professor de violão no Espaço Municipal das Artes, em Seropédica, no Rio, e vem se apresentando por cidades do Brasil.

De acordo com o texto da campanha, assinado pelo pesquisador  Jorge Mello, o projeto Meditacion nasceu de uma parceria dele com o violonista. “O disco é uma grande contribuição para a discografia do violão, dando a oportunidade às atuais e futuras gerações de conhecerem melhor como eram e o que se tocava nos primeiros concertos de violão no Brasil”, afirma Mello.

Biografia de Tolsa

Nascido na Espanha, Garcia Tolsa integrou a Estudantina Fígaro, da qual se tornou diretor aos 22 anos e com ela percorreu diversos países europeus, partindo depois para a América. O grupo passou pelo Brasil em 1885 e partiu para Montevideu, onde ficaram até o fim da Estudantina, em 1887. Violonista e compositor exuberante, Tolsa exerceu grande influência no repertório violonístico brasileiro nas duas primeiras décadas do século 20.

O violonista brasileiro Alfredo Imenes, que integrou a Estudantina, foi discípulo de Tolsa e o principal divulgador da obra de Tolsa no Brasil. “Apesar de suas músicas terem sido tocadas por nomes ilustres como Quincas Laranjeiras, João Pernambuco, Levino Albano da Conceição, Ernani Figueiredo, José Augusto de Freitas e Heitor Villa-Lobos, Tolsa é ainda um ilustre desconhecido até mesmo para dedicados violonistas”, destaca Jorge.

E você, caro leitor, pode contribuir para inciativas tão valiosas como a desses jovens virtuoses. Basta escolher o valor da contribuição, a recompensa e a forma de pagamento. A discografia brasileira agradece.