Voltar

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4

Postado em Concurso Novas em 25/03/2020

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (Gil Costa, Chrystian Dozza e Elodie Bouny no Estúdio Bagual, Rio de Janeiro - crédito: Andrea Testoni)

(Gil Costa, Chrystian Dozza e Elodie Bouny no Estúdio Bagual, Rio de Janeiro - crédito: Andrea Testoni)

Por Alessandro Soares e Giulia Costa

Aqui vai uma palinha exclusiva aos leitores do Acervo Violão Brasileiro sobre o que rolou nas sessões do disco Novas 4, dirigido por Elodie Bouny e gravado por Gil Costa no Estúdio Bagual (Rio),  entre novembro e dezembro de 2019. O vídeo divulgado nesta quarta-feira (25/03) mostra bastidores da produção, com trechos das músicas e depoimentos dos violonistas e compositores Chrystian Dozza (10 lugar), Thiago Colombo (20 colocado) e André Siqueira (também selecionado), em cenas captadas e editadas por Andréa Testoni, da Zuppa Filmes.

Previsto para ser lançado no segundo semestre de 2020, o disco Novas 4 já está inteiramente gravado e será formado por 12 peças, acompanhadas das partituras. No mesmo período, serão divulgados dois clipes na íntegra com as peças Samba Rock (Chrystian Dozza) e Díptico (Thiago Colombo), que encabeçaram o ranking do concurso, que é realizado por Elodie, em parceria com o Acervo Digital do Violão Brasileiro.

Chrystian Dozza traz uma visão musical muito interessante, segundo Elodie, com uma fusão do rock com outras linguagens. O compositor mineiro destaca que começou a criar Samba Rock de forma despretensiosa como uma peça curta. “Mas no processo foi se tornando algo maior, com várias partes e com trechos de percussão, tentando imitar uma escola de samba”. 

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (Thiago Colombo no Estúdio Bagual, Rio de Janeiro - crédito: Andrea Testoni)

(Thiago Colombo no Estúdio Bagual, Rio de Janeiro - crédito: Andrea Testoni)

O gaúcho Thiago Colombo também descreve no teaser sua peça Díptico, que é dividida em dois movimentos: a milonga (da tradição sulista) e o candombe (gênero carnavalesco uruguaio). Quando a inscreveu em 2019, ele acreditava já não ter mais idade para participar do projeto, mas felizmente acabou mudando de ideia. “É estimulante mandar a música para ser estudada por Marco Pereira, Fábio Zanon, Sérgio Assad, Paulo Aragão e pela Elodie Bouny. São ídolos que a gente tem desde muito jovem”.

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (Rafael Marino Arcaro)

(Rafael Marino Arcaro)

Já o terceiro lugar ficou com Piéce de Concert, de Rafael Arcaro, que atualmente mora em Londres. “Ele trouxe uma música riquíssima também, uma linguagem mais erudita”, diz Bouny.

Os demais selecionados para o disco Novas 4 são Aloísio Coelho (Índigo), Anderson Chizzolini (Frevo Traíra), André Siqueira (Canto da Praia), Conrado Paulino (Soltas al Aire), Eduardo Pinheiro (Francamente), Huayma Tulian (Três Estudios), Lucas Telles (Iludido), Maithan Knabach (Raíza) e Michi Ruzitschka (Valsa Bugre).

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (André Siqueira - crédito: Andrea Testoni)

(André Siqueira - crédito: Andrea Testoni)

André Siqueira, que também aparece no vídeo, acredita que o projeto retrata a diversidade do violão. “É um concurso que tem uma importância gigantesca no Brasil hoje. O violão está de norte a sul, presente em todas as manifestações, tanto na música de concerto quanto na música popular, na música folclórica e na música rural”, comenta.

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (Maithan Knabach - crédito: Andrea Testoni)

(Maithan Knabach - crédito: Andrea Testoni)

Elodie compartilha a visão de Siqueira. Para ela, o violão é um instrumento muito diverso, especialmente no Brasil e no restante da América Latina. “Ele traz influências rítmicas muito ricas que vem do Nordeste, do Sul. Isso se reflete bastante nas composições que a gente recebe”. Nesta quarta edição foram inscritas 145 peças de compositores residentes de inúmeros estados brasileiros.

Vídeo mostra bastidores do disco Concurso Novas 4 - (Maithan Knabach - crédito: Andrea Testoni)

(Gil Costa - crédito: Andrea Testoni)