Voltar

O Dia Nacional do Choro em seis cidades do Brasil

Postado em Shows em 23/04/2019

(Pixinguinha)

Por Rosualdo Rodrigues

O Dia Nacional do Choro é comemorado em 23 de abril, não por acaso. A data foi escolhida por ser também a de aniversário de nascimento de um gênio da música brasileira, Alfredo da Rocha Viana (1897-1973), ou simplesmente Pixinguinha. Para homenagear o compositor de clássicos como Carinhoso, Lamentos e Um a Zero, o dia foi oficialmente reservado, em 2000, para celebração anual do gênero musical.

Desde então, a segunda quinzena de abril costuma trazer uma extensa programação musical em várias partes do Brasil, juntando músicos e apreciadores do chorinho. Este ano, não será diferente. O choro será tocado, cantado, contado e ensinado em eventos diversas cidades. Confira o que vai rolar em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Olinda e Florianópolis. Aqui vai um panorama do que está programado:

Choraço
Dia 23 de abril, no Sesc 24 de Maio, em São Paulo
Serão 12 horas de música, das 11h às 23h, com entrada franca. A programação começa com a dupla Thadeu Romano (acordeom) e Wesley Vasconcelos (violão de 7 cordas) passeando por toda a unidade do Sesc, tocando choros clássicos. Logo em seguida, às 12h, o bandolinista Carrapicho e o Trio Morada, fazem apresentação no térreo.

(Alessandro Penezzi e Proveta)

Também em show itinerante, Stanley Carvalho (clarinete), Cleber Silveira (acordeom) e Ildo Silva (cavaquinho) tocam das 15h às 17h, com repertório que inclui Zequinha de Abreu, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, Joaquim Callado, Chiquinha Gonzaga e também compositores mais novos. Às 18h30, no teatro, o bandolinista Fabio Peron apresenta repertório autoral e clássicos do choro, acompanhado por Cainã Cavalcante (violão), Rafael Toledo (pandeiro) e Henrique Araújo (cavaquinho).

O Choraço será encerrado com um grande show, no teatro, ás 21h, que reunirá Zé Barbeiro (violão de 7 cordas), Milton de Mori (cavaquinho), Douglas Alonso (percuteria), Vitor Lopes (gaita), João Poleto (flauta), Nailor Proveta (sax e clarinete), Alessandro Penezzi (violão), André Mehmari (piano) e Carmen Queiroz (voz). A pandeirista Roberta Valente, além de tocar, assina a produção e a direção do show.

EICHO – Encontro Internacional de Choro
De 23 a 28 de abril, no Clube do Choro de Brasília
Shows e cursos compõem a programação de seis dias. Entre as apresentações musicais, os destaques são os encontros, no palco, de Henrique Neto e Gileno Santana (24/4), Carlos Malta e Robertinho Silva (25/4) e Nicolas Krassik e Marcelo Caldi (26/4).

Malta, Robertinho, Krassik e Caldi também serão professores em cursos, respectivamente, de flauta e saxofone, percussão e bateria, violino e acordeon. Além deles, vão dar aulas Danilo Britto (bandolim), Rogério Caetano (violão 7 cordas), Marco Pereira (violão 6 cordas), Henrique Cazes (cavaquinho), Rafael dos Anjos (arranjo) e Paulo Aragão (harmonia).

(Marco Pereira e Rogério Caetano)

“As oficinas são a oportunidade dos músicos se aperfeiçoarem em seus instrumentos e se aproximarem de ícones nacionais. Podem, inclusive, incentivar projetos e parcerias, o que só reforça nossa cena musical e fortalece a arte” diz Reco do Bandolim um dos idealizadores do evento e Presidente do ICEM - Instituto Cultural de Educação Musical de Brasília.

 Programação e preços dos shows e dos cursos podem ser conferidos no site Bilheteria Digital.

Pixinguinha - Naquele Tempo, Hoje e Sempre
A partir de 23 de abril, no Instituto Moreira Salles Rio de Janeiro
O IMS-RJ, que detém o acervo pessoal de Pixinguinha desde 2002, escolheu o dia 23 de abril para inaugurar uma exposição sobre o genial artista. Partituras, fotografias, vídeos, áudios e objetos pessoais do compositor integram o acervo que estará à mostra.

Entre as peças, há retratos de Pixinguinha feitos pelos fotógrafos Walter Firmo, Maureen Bisilliat e David Drew Zingg e uma flauta, da marca Luigi Billoro, que foi a última tocada pelo músico(no início da década de 1940, ele trocou de instrumento e adotou o sax-tenor). Aliás, o músico Antônio Rocha tocará a flauta na abertura da mostra, marcada para as 17h30.

(Pixinguinha)

“Conhecer mais Pixinguinha é conhecer o que há de melhor na música brasileira. O público poderá ouvir suas composições e interpretações, além de ver preciosidades do seu acervo pessoal. É uma espécie de imersão na vida e na obra dele”, afirma o curador da mostra, Luiz Fernando Vianna. Além da exposição, o IMS lançou o site Pixinguinha.com.br com uma substancial retrospectiva da vida e obra do artista.

Semana Nacional do Choro
De 26 a 28 de abril e de 3 a 5 de maio, em vários locais de Belo Horizonte
O Clube do Choro de Belo Horizonte fez uma parceria com os projetos culturais Minas ao Luar, do Sesc/MG, e BH Choro, da Idear Produções, para comemorar o Dia Nacional do Choro em duas etapas, de 26 a 28 de abril e de 3 a 5 de maio.

Na primeira, músicos de BH fazem shows nas Praças ABC (Funcionários); Diogo Vasconcelos (Savassi) e Duque de Caxias (Santa Tereza), em uma edição especial do Minas ao Luar. Na segunda, serão seis apresentações, nas Praças Afonso Arinos (Centro) e Duque de Caxias (Santa Tereza), dentro da programação do BH Choro.

(Odette Ernest Dias)

Os shows do BH Choro vão destacar a flauta, tendo como convidados os flautistas Odette Ernest Dias (RJ), Andrea Ernest Dias (RJ), Alexandre Romanazzi (RJ), Mariana Bruekers (BH), Raissa Anastásia (BH), Pedro Alvarez (BH), Bruno Teixeira (BH) e Marcelo Chiaretti (BH). Eles vão se apresentar ao lado de orquestras e regionais da capital mineira.

A programação pode ser acompanhada pela página do Clube do Choro de Belo Horizonte no Facebook. 

Dia Nacional do Choro no CEMO
Dia 23 de abril, no Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO)
A escola de música olindense promove maratona musical, das 14h às 20h. A programação tem entrada franca e as apresentações vão destacar a música de Pixinguinha. Tocam Gingadinho Trio (14h), Filhos do Choro (15h), Banda Sinfônica do CEMO (16h), Fábio Santos e Conjunto Sapucaia (17h) e Sexteto Suburbano (18h.

À noite, a partir das 19h, o professor Lucas Guerra faz palestra sobre Diálogos Estilísticos Entre o Choro e o Frevo; o professor e maestro do CEMO Marcos FM lança o livro Arranjando Frevo-Canção, e o Quinteto de Prata, sobe ao palco, às 20h, para fechar a programação como deve ser, ou seja, com música.

Dia Nacional do Choro na EPM
Dias 20 e 21 de abril, na Escola Portátil de Música (http://www.casadochoro.com.br/portal/view/escola_portatil), em Florianópolis
As comemorações na capital catarinense ocorrem já no último final de semana. O flautista Toninho Carrasqueira foi o grande convidado da EPM na festa de comemoração ao choro. No primeiro dia, ele deu duas oficinas gratuitas na Fundação Cultural Simpozio: Instrumentos de Sopro (14h) e Prática de Repertório de Choro para todos os instrumentos (16h30).

No segundo dia, Carrasqueira se apresentou na Freguesia do Ribeirão da Ilha, às 15h. Antes dele, tocaram Orquestra de Choro Campeche e o bandolinista catarinense Geraldo Vargas e Grupo. Também com entrada franca.