Voltar

Jornada violonística em Uberlândia promove recitais e gravações abertas a alunos

Postado em Festivais em 03/04/2018

(Amadeu Rosa)

Por Marcelo Tobias

A partir desta quarta-feira (04/04) a Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais, será palco da Jornada Violonística UFU / Violão & Violão. O evento é uma iniciativa do curso de Música da instituição e do grupo Violão & Violão. Além de fomentar a cena na região do triângulo mineiro, o festival contará com alguns dos violonistas e professores mais destacados do país, a exemplo de Amadeu Rosa, Duo Ericsson Castro e Andrea Paz, Francisco Araújo, André Campos, Sandra Alfonso e os quartetos Toccata e Goyazes.

As atividades ocorrem até sexta-feira (06) na Sala Camargo Guarnieri, Bloco 3M (Campus Santa Mônica), com palestras, mesas redondas, concertos que abrangem do barroco ao experimental, e em diversas formações (quartetos, duos, solo). Um diferencial do projeto são as sessões abertas de gravações de músicas, nas quais alunos e interessados poderão assistir o passo a passo da criação de um fonograma, desde a escolha dos microfones, acústica até edição e mixagem. A sala de concerto da universidade será transformada em estúdio. O conteúdo das gravações será lançado em CD no final do ano.

Segundo o coordenador da jornada, o doutor e professor André Campos - que também coordena o programa de pós-graduação em Música da UFU - a ideia surgiu com os violonistas Sérgio Fernandes e Flávio Vasques, administradores do Violão & Violão, que já planejavam gravar um CD com integrantes do grupo e alguns professores de violão do Curso de Música da UFU. A intenção inicial era que os professores da UFU gravassem nas instalações da universidade.

(André Campos)

Mas Sérgio sugeriu que os artistas que não pudessem ir a um estúdio também utilizassem o espaço. “Quando me dei conta, a quantidade de pessoas envolvidas estava maior que o previsto. Conversei novamente com o Sérgio para tentar organizar essas ações e transformá-las em uma jornada, ou num congresso. Seria um desperdício reunir tantos talentos durante vários dias de gravação, sem aproveitar para realizar outras atividades”, afirma André Campos.

Gravações abertas

Sobre as gravações abertas, Amadeu Rosa afirma ser muito relevante os estudantes aprenderem com se faz um fonograma. “É sensacional que haja isso na formação acadêmica. Ao meu ver, a iniciativa deveria ser adotada por outros festivais também”, defende.

Ao todo as gravações abertas vão ser realizadas com os violonistas Roberto Caimi, Heloisa Mirzeian, Sandra Alfonso, Carlos Menezes, Duo Ericson Castro e Andrea Paz, André Campos, Francisco Araújo, Quarteto Toccata e Quarteto Goyazes.

(Duo Ericsson Castro e Andrea Paz)

Recitais

O ciclo de concertos será aberto na quarta-feira, às 18h30, por Amadeu Rosa, que vai dividir a apresentação em duas partes, sendo uma com violão de 11 cordas e a segunda com o tradicional de seis cordas. Representando a nova geração dos violonistas brasileiros, Rosa se dedica à execução de alaúdes renascentistas e barrocos, e guitarra barroca, além de desenvolver um trabalho de ensino à distância, onde orienta alunos da América do Sul, Europa e África.

Logo em seguida, às 20 horas se apresenta o Duo Ericson Castro e Andrea Paz, que mescla em suas performances artes visuais e teatro. Para eles, a música deve ser sentida, experimentada e vivenciada pelo público. Ambos são pesquisadores de Performance da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMPI). No recital, focado em música contemporânea brasileira, o duo vai fazer a estreia mundial de duas obras: Chronos-Kairos (Manuel Falleiros) e Instantânea#1 (Rafael Fajiolli), além de O Livro dos Sons (Hans Otte) e Letter Piece 1: Arsenal, Bahrain, Chihuahua, Darjeeling and Eisenhower (Matthew Shlomowitz).

(Quarteto Goyazes)

Já os recitais na sexta-feira vão ser dedicados aos quartetos Toccata, às 18h30, e o Goyazes, às 20 horas. Formado por Jardel Tartari, Marcos Araújo, Pieter Rahmeier e Rafael Salgado, o Toccata é de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, e focado na criação de novos repertórios para quarteto de violões. No concerto vão interpretar repertório de peças dedicadas a eles, como Coroado (Marco Pereira), Paisagens Brasileiras n. 13 (Rodrigo Vitta), Quarteto 2015 (Ernst Mahle), Luminescence (Clarice Assad) e Baião_Cinco Miniaturas Brasileiras (Villani-Cõrtes).

Por sua vez, o Goyazes é composto por Maurício Orosco, Rafael Milhomem, Joel Souza e Roberto Segantini. Eles vão interpretar temas de Paulo Bellinati (Frevo e Fuga, A Furiosa e Baião de Gude), Marco Pereira (Açaí Com Tapioca e Dança dos Quatro Ventos), além de obras autorais como Rapadura Não é Mole Não (R. Milhomem) e Abertura (M. Orosco).

Palestras

Sandra Alfonso

Nas palestras da Jornada, um dos destaques é a de Sandra Alfonso, que vai analisar “Atividades mentais e cerebrais e a aprendizagem musical”. Doutora em História pela UFU, Sandra fez mestrado e doutorado sobre o violonista e professor Jodacil Damasceno e seu legado para o violão brasileiro. Sua dissertação de mestrado intitulada “Jodacil Damaceno: uma referência na trajetória do violão no Brasil” deu origem ao livro “O violão da marginalidade à academia: trajetória de Jodacil Damaceno”.

Já o veterano professor e compositor Francisco Araújo vai falar sobre “Violão brasileiro – Tradição e historia”. Autor da impressionante marca de mais de 600 peças, Araújo foi aluno de Aymoré (parceiro de Garoto). É formado em violão erudito e ensinou no Conservatório de Tatuí por mais de 15 anos.

Serviço:

Evento: Jornada Violonística UFU / Violão & Violão

Entrada franca

Onde: Sala Camargo Guarnieri, Bloco 3M, Campus Santa Mônica (Universidade Federal de Uberlândia, em MG)

Dias: 04 a 06 de abril 2018

(Quarteto Toccata)

Confira programação completa da Jornada Violonística

QUARTA-FEIRA (04/04)

08:50 – 09:00 – Abertura

09:00 – 10:30 – Gravação Aberta: Roberto Caimi

10:30 – 12:00 – Gravação Aberta: Heloisa Mirzeian

12:00 – 14:00 – INTERVALO

14:00 – 15:30 – Gravação Aberta: Sandra Alfonso (Quarteto)

15:30 – 17:00 – Gravação Aberta: Carlos Menezes (Trio)

17:00 – 18:30 – INTERVALO

18:30 – 19:30 – Concerto 1 : Amadeu Rosa

20:00 – 21:00 – Concerto 2: Duo Ericsson Castro e Andrea Paz

QUINTA-FEIRA (05/04)

09:00 – 10:30 – Palestra Sandra Alfonso: Atividades mentais e cerebrais e a aprendizagem musical

10:30 – 12:00 – Gravação Aberta: André Campos

12:00 – 14:00 – INTERVALO

14:00 – 15:30 – Gravação Aberta: Amadeu Rosa

15:30 – 17:00 – Gravação Aberta: duo Ericson Castro e Andrea Paz

17:00 – 18:30 – INTERVALO

18:30- 21:00 – Mesa Redonda: Violão, carreira e atuação: Novas perspectivas (todos os participantes) – moderador: André Campos

SEXTA-FEIRA (06/04)

09:00 – 10:30 – Palestra Francisco Araújo: Violão brasileiro – Tradição e historia

10:30 – 12:00 – Gravação Aberta: Francisco Araújo

12:00 – 14:00 – INTERVALO

14:00 – 15:30 – Gravação Aberta: Quarteto Toccata

15:30 – 17:00 – Gravação Aberta: Quarteto Goyazes

17:00 – 18:30 – INTERVALO

18:30 – 19:30 – Concerto 3: Quarteto Toccata

20:00 – 21:00 – Concerto 4:Quarteto Goyazes