Voltar

Felipe Reis e Gabriele Leite inauguram série Movimento Violão Novos Rumos neste sábado

Postado em Shows em 09/05/2019

(Gabriele Leite)

Alessandro Soares

Dois prodígios que representam verdadeiras crias do Projeto Guri, Felipe Reis e Gabriele Leite abrem a série de concertos “Movimento Violão Novos Rumos” neste sábado (11/05), às 19h, no auditório da UNIBES Cultural, cuja acústica é perfeita para violão solo. O repertório é formado por obras do Impressionismo Espanhol (Torroba, Turina e Antonio José). Este projeto é dedicado à nova geração de violonistas brasileiros.

Felipe Reis começou a estudar música aos 10 anos, no Projeto Guri, no final de 2005, onde se destacou pela facilidade com o instrumento. Em apenas três meses, ingressou no Conservatório de Tatuí em 2006, onde se formou e realizou diversos recitais, sendo o primeiro com apenas 11 anos no Teatro Procópio Ferreira, em Tatuí.

Fez aperfeiçoamento como concertista sob orientação de importantes nomes do violão nacional e participou de diversos festivais importantes, além de ter feito masterclasses com grandes virtuoses internacionais, como Irmãos Assad, Gérard Abiton, Jorge Caballero, Fábio Zanon e Pavel Steidl. Atualmente tem aulas regulares com Paulo Martelli e realiza diversos concertos no Brasil, sendo alguns deles acompanhado por orquestras.

(Felipe Reis)

A trajetória de Gabriele Leite, 21 anos, é semelhante à de Felipe. Ela também entrou no Guri em 2005. Dez anos depois passou a estudar no Conservatório de Tatuí. Em 2016, ingressou no Instituto de Artes da UNESP campus São Paulo, no curso de bacharelado em violão, sob orientação da professora Gisela Nogueira. Desde então é contemplada com bolsa de estudos pela Fundação Magda Tagliaferro e Cultura Artistica, obtendo aulas regulares com Paulo Martelli.

Participou de importantes festivais de música como o Festival Internacional de Campos do Jordão. Fez masterclasses com grandes nomes do violão como os irmãos Assad, Aniello Desiderio, Fábio Zanon, Gerard Abiton, Su Meng, Tilman Hoppstock, entre outros. Como solista, ganhou as principais competições nacionais de violão, como Assovio Vertentes, Musicalis e Souza Lima. Além desses prêmios, foi vencedora de concursos na categoria de Música de câmara.

Em paralelo à carreira solo, atualmente Gabriele Leite trabalha com projetos de música de câmara, como o Quarteto Abayomi, e está de malas prontas para a Alemanha, onde participará como bolsista do Festival de Koblenz.