Voltar

Obra de Claudio Santoro para violão solo, por Felipe Garibaldi

2014

Entre 1982 e 1983, já na maturidade como compositor, Claudio Santoro (1919-1989) compôs quatro peças para violão solo: Prelúdios n. 1 e n. 2 (1982), Estudo (1982) e Fantasia Sul América (1983). Este O conjunto desta obra é representativo do repertório de concerto do violão brasileiro no século XX, envolvendo algumas questões características: (1) a problemática da escrita para violão por parte do compositor não violonista; (2) as complexidades idiomáticas inerentes ao instrumento na realização da música atonal cromática; (3) a eventual relação de colaboração entre compositor e intérprete para superação das referidas dificuldades. Esta dissertação aborda as problemáticas técnico-interpretativas presentes nas peças e sugere soluções técnicas para a execução instrumental. Para alcançar este objetivo, Felipe Garibaldi fez um estudo do contexto de criação das peças segundo as tendências composicionais de Santoro, uma comparação entre as versões manuscritas e impressas da obra, análise da estrutura musical e entrevistas com violonistas que colaboraram com o compositor.

Título: Obra de Claudio Santoro para violão solo: contexto de criação, análise musical e sugestões técnico-interpretativas
Autor: Felipe Garibaldi de Almeida Silva
Orientador: Edelton Gloeden
Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), 2014