Voltar
O violão de 7 cordas no Brasil e sua trajetória de acompanhador a solista - Ricardo Pauletti

O violão de 7 cordas no Brasil e sua trajetória de acompanhador a solista - Ricardo Pauletti

2017

Título: O VIOLÃO DE SETE CORDAS NO BRASIL E SUA TRAJETÓRIA DE ACOMPANHADOR A SOLISTA

Autor: Ricardo Cappra Pauletti

Orientador: Dr. Luigi Antonio Monteiro Lobato Irlandini

Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), 2017

Resumo: O presente trabalho propõe analisar a trajetória do violão de sete cordas no Brasil, tendo como principal foco sua utilização como instrumento solista no universo do violão brasileiro. O trabalho é resultado de pesquisa em trabalhos acadêmicos, bibliografia específica, entrevistas semiestruturadas e experiência pessoal. A dissertação está dividida em quatro capítulos. O primeiro capítulo aborda a metodologia e apresenta os referenciais teóricos, utilizando o trabalho de Eliot Bates, que aplica a Teoria Ator-Rede de Bruno Latour para conduzir pesquisas com instrumentos musicais, e de John Baily, que defende a performance como fundamental para a compreensão do instrumento musical e da cultura em que está inserido. O segundo capítulo apresenta os violões que de alguma forma influenciaram a criação do violão de sete cordas solista, relacionando instrumentistas e luthiers. O terceiro capítulo trata do objeto de estudo em si, o violão de sete cordas utilizado como solista na música brasileira, onde são abordados assuntos como morfologia e acústica, o ambiente sócio-cultural ao qual ele pertence, algumas características gerais do repertório que está sendo construído e as novas tendências para o instrumento. O quarto e último capítulo investiga as características musicais do repertório que está sendo construído para o instrumento através da análise de cinco peças para violão de sete cordas solo e verifica de que forma a inserção e utilização da sétima corda podem ampliar os recursos do instrumento.