Voltar
Jobinianas de Sérgio Assad: análise dos procedimentos composicionais, por Armando César

Jobinianas de Sérgio Assad: análise dos procedimentos composicionais, por Armando César

2018

Resumo: Este trabalho investiga os procedimentos empregados por Sérgio Assad para compor a série "Jobinianas" (nº 1, 2, 3 e 4), bem como o posicionamento dele diante das diferentes manifestações culturais na sociedade contemporânea. Apesar de formarem uma sequência, as Jobinianas foram compostas em períodos diferentes, o que mostra um pouco do processo de evolução do compositor. Assad é autor de obras para violão solo, duos, trios, quartetos, concertos e outras formações diversas. Suas peças contribuem para a expansão do repertório violonístico, além de empregar diversas técnicas de composição que intensificam o interesse dos músicos por sua produção. Sergio Assad também faz referência a formas musicais antigas, gêneros musicais brasileiros, à estética impressionista e ao Jazz. Para cumprir as metas deste trabalho, foram analisadas as técnicas de composição de Assad, a influência da estética na criação de Tom Jobim sobre as Jobinianas e de que maneira a música popular, principalmente brasileira, é inserida nas obras do compositor analisado. Para atender melhor os objetivos e dar suporte teórico a essa pesquisa, levantamos algumas discussões sobre pós-modernismo, hibridismo e intertextualidade em música. 

Título: Jobinianas de Sérgio Assad - Análise dos procedimentos composicionais
Autor: Armando César da Silva
Orientador: Prof. Dr. Celso Luiz de Araujo Cintra
Instituto de Artes da Universidade Federal de Uberlândia, 2018