Violonista italiano Aniello Desiderio se apresenta em São Paulo nesta terça-feira (05)

Aniello-Desiderio
“Enfant prodige”, “Wunderkind”, “gênio”, “Orfeu do violão”e “il Fenomeno” são alguns dos adjetivos com que a crítica especializada começou a saudar a carreira de Aniello Desiderio desde a primeira aparição pública, os oito anos de idade. Vencedor de prestigiosos concursos internacionais e presença frequente em salas internacionais como o Carnegie Hall, a Philharmonie de Berlim e a Ópera de Viena, Desiderio abrirá o concerto em São Paulo om uma Suíte Espanhola, formada por peças breves de diversos compositores da Península Ibérica, seguida da Fantasia op. 19, de seu compatriota Legnani, e de Invocación y Danza, do valenciano Rodrigo, autor do célebre Concierto de Aranjuez. A apresentação termina com Rito de los Orishas, do cubano Leo Brouwer.

Mário Sève investiga o fraseado do choro e o estilo por padrões de recorrência

Mario-Seve-fraseado-musical-no-choro
Quais os segredos sobre a maneira de se construir, organizar e dispor motivos e frases musicais no choro? Quais os caminhos e como descrever a praxis para músicos que veem no universo artístico dos chorões um modo de expressão? As respostas estão na singular pesquisa do flautista, saxofonista e integrante do grupo Nó Em Pingo D’água, Mário Sève. A metodologia é pautada na investigação dos padrões de recorrência inerentes ao repertório do gênero. A dissertação é uma leitura valiosa para qualquer tipo de instrumento.

Acervo digitaliza revista Violão Intercâmbio 26, que destaca o universo dos luthiers na década de 1990

Revista-Violao-Intercambio
Baixe e confira a revista Violão Intercâmbio nº 26, que circulou em dezembro de 1997. Ao contrário das edições anteriores, esta apresenta vários textos sobre o universo dos luthiers, escritos por Antonio Tessarin, Roberto Gomes, Eugênio Victor Folmann, além de uma entrevista com Ermanno Chiavi. A edição também faz o perfil do violonista Antônio Guedes e publica uma entrevista com o Duo Assad, concedida a Sidney Molina. A revista traz ainda artigo de Fabio Zanon, que reconhece a genialidade de Andres Segovia, mas ressalta o lado cruel, reacionário e controverso do concertista.

A música de Baden Powell, afro-sambas e jazz na música brasileira, na visão de três pesquisadores

Baden-Powell-Pesquisas
Neste mês de celebração dos 80 anos de nascimento de Baden Powell, recomendamos a leitura de três ótimos estudos acadêmicos que constam na Biblioteca do Acervo, cada uma com abordagens bem diferentes: "Baden Powell e o jazz na música brasileira", realizado por Marcelo Brazil; "O Violão de Baden Powell", de Nelson Fernando Caiado; e "O violão acompanhador: os arranjos do disco Afro-Sambas de Paulo Bellinati e Mônica Salmaso", escrito por Samuel da Silva.

Professores fazem manifesto sobre assassinato da violonista Mayara Amaral

Mayara-Amaral-violonista
Quando uma tragédia se abate sobre um membro de nossa comunidade, é necessário transformar a dor do luto em luta, e ampliar o debate sobre as ações coletivas necessárias à construção de uma sociedade mais justa e segura para todos e todas. Dessa forma, o debate sobre a segurança pública não tem uma intenção meramente punitiva, mas de esclarecimento dos valores sociais implícitos que fornecem uma chave para evitar ou reduzir tragédias. Os segmentos mais frágeis de nossa sociedade, evidentemente, são vítimas mais frequentes dessas tragédias, cujos desdobramentos têm como contexto os nossos valores, aquilo que aprendemos a aceitar no cotidiano. O papel das instituições é pressionado por esses valores coletivos.
< POSTS MAIS RECENTES

Tags