Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1945

MAIO
Dia 10 - Morre no Rio de Janeiro o poeta, cantor e violonista Catulo da Paixão Cearense.

Atrações musicais
17 de julho - Recital do violonista brasileiro Solon Ayala, na Escola Nacional de Música, no Rio.
26 de setembro – Palestra intitulada Violões que Choram e Sorriem (a cargo de Jacy do Rego Barros) seguida de concerto de violão no IRB, no Rio, com a participação dos violonistas Dilermando Reis, Garoto, Rogério Guimarães, José Augusto de Freitas e Tito Rosa.