Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1930

MARÇO
Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto, faz primeira gravação, com os maxixes Bichinho de Queijo e Driblando (gravadora Parlophon).

Apresentações musicais
18 de janeiro e 11 de fevereiro – O violonista José Augusto de Freitas se apresenta no Tijuca Tenis Clube, no Rio.
28 de abril – O violonista cego Levino Albano da Conceição realiza recital no Excelsior Cine, em Corumbá (atual Mato Grosso do Sul).
17 de maio – Juan A. Rodrigues e João C. Pereira fazem concerto de violão e guitarra portuguesa no Instituto Nacional de Música, no Rio.
22 de junho – Concerto do violonista Benedito Chaves no Minas Gerais F. C., no Braz, em São Paulo.
8 de julho – Recital do violonista paraguaio Agustin Barrios no salão do Majestic Hotel, em Vitória (Espírito Santo).
10 de julho - Concerto do violonista José Augusto de Freitas no Teatro Phenix, no Rio.
23 de julho – O violonista cego Levino Albano da Conceição no Teatro Santo Estevam, em Piracicaba (São Paulo).
24 de julho – Recital de violão e canto por João dos Santos e Roberto Roldan no salão nobre do Santos F.C., em Santos (São Paulo). A dupla voltou a se apresentar na cidade em 3 de agosto no Politeama.
22 de agosto – Concerto de Levino Albano da Conceição, no Politeama, em Santos.