Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1925

MAIO
Dia 2 - Patrocinada pelo escritor Coelho Neto, ocorre a Tarde Brasileira no Fluminense F.C, no Rio. O evento conta com as participações do poeta Catulo da Paixão Cearense e dos músicos João Pernambuco e Levino Albano da Conceição.

JULHO
Dia 19 – Nasce em Vitória (Espírito Santo) Maurício de Oliveira, que se tornaria exímio violonista, compositor e professor de violão.

Apresentações de Levino Albano da Conceição
12 de março e 9 de maio – No Instituto Nacional de Música do Rio de Janeiro.
1 de outubro – No Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.

Apresentação de Américo Jacomino (Canhoto)
23 de março, 4 de junho e 15 de outubro - No Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.

Concertos
10 de junho – Sob a batuta do violonista Aristodemo Pistoresi, no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.
30 de junho – Apresentação do professor Oswaldo Soares no estúdio da Radio Educadora Paulista, em São Paulo.
6 de outubro – Com o professor de violão Francisco Larosa na redação da Crítica Illustrada, em São Paulo.
16 de dezembro – Sob o comando do violonista paraguaio Pablo Escobar, no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.