Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1917

FEVEREIRO
Dia 3 - Reaparece no carnaval carioca o Grupo de Caxangá, liderado por João Pernambuco, mas sem a presença de Donga e Juvenal Fontes.
Dia 26 – Morre no Rio o maestro Ernani Esmeraldo de Figueiredo.

SETEMBRO
Dia 2 – Nasce Laurindo de Almeida, em Miracatu (São Paulo). Tornou-se músico bastante eclético que tocava, com igual desenvoltura, o repertório erudito e o popular, passando pela música espanhola, bossa nova e jazz. Foi um dos violonistas brasileiros de maior destaque no exterior e ganhou ao longo da carreira seis prêmios Grammy.

DEZEMBRO
Dia 15 – Em comunicado publicado no Jornal do Brasil, João Pernambuco informa que a Troupe Sertaneja, que então se apresenta na capital carioca, não é a banda original, liderada por ele, João Pernambuco e integrada também por Octavio Lessa, José Alves de Lima, Luís Pinto da Silva e João Martins. A nova formação é agora liderada por antigo integrante – Juvenal Fontes – e mais Serafim Teixeira, Junquilho Lourival, Francisco Serras, João Pereira, Constantino Silvério e Manoel Barlavento. Com esses novos integrantes, a banda passaria a se apresentar ao longo de 1918.

Apresentações de Agustin Barrios
21 de janeiro – Campos (Rio de Janeiro).
14, 15 e 17 de março – Teatro Phenix, no Rio.
26 abril – Audição para a imprensa paulistana.
5 e 9 de maio – Theatro Municipal de São Paulo
7 de junho - Conservatório Musical e Dramático de São Paulo.
22 de junho – Clube Campineiro, Campinas (São Paulo).
5 de julho – Grande Hotel La Plage, Guarujá (São Paulo).
7 de julho – Club Semanal de Cultura Artística, Campinas.
3 de agosto – Trianon, na capital de São Paulo.
11, 12 e 14 de outubro – Teatro Carlos Gomes, de Ribeirão Preto (São Paulo).
17 e 18 de outubro e 25 de novembro – Politeama, em Ribeirão Preto.
30 de novembro – Cassino Jundiaiense, Jundiaí (São Paulo).

Apresentações de Levino Albano da Conceição
5 de janeiro e 8 de fevereiro – Salão da Confeitaria Rocco, em Porto Alegre.

Apresentações de Josefina Rebledo e Fernando Molina
29 de julho, 1, 6 e 14 de agosto – Salão Nobre do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.
30 de agosto e 10 de outubro – Salão Nobre do Jornal do Commercio, Rio de Janeiro
24 de setembro – Teatro Phenix, no Rio.
28 de novembro e 7 de dezembro - Teatro Amazonas, em Manaus.
11 de dezembro – Politheama, nesta mesma cidade.