Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1907

JUNHO
Dia 11: Ernani de Figueiredo organiza um concerto na sessão magna do Club Gymnastico Portuguez, presidida pelo Conde Affonso Celso. O músico se apresentou como solista de violão e integrante do Quarteto da Estudantina.  Apresentaram-se também os professores Paganini, Eurico Costa e Thereza Derlandes.

JULHO
Dia 9: a Estudantina do Grupo Lusitana promove concerto em comemoração ao 14º aniversário da Associação Cristã de Moços, sob a regência de Alfredo José de Souza  Imenes. No repertório as peças Aída, de Verdi; La Gioconda, de Ponchielli; Anillo de Hierro, de Marqués e La Bohème, de Puccini.

Dia 30: em concerto comemorativo do quarto aniversário da Liga dos Voluntários da Associação Cristã de Moços do Rio de Janeiro, Ernani de Figueiredo apresenta peça em solo de violão. Acompanhado por Luiz Silva, Euclides Cícero, Abílio Prates, Albino Ferreira, Manoel Teixeira e Manoel Gonçalves, interpreta a valsa Desconhecida e Serenata de San Fiorenzo.