Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1891

MAIO
Dia 18: o violonista cego Manoel Cavalcanti – ficara cego à época em que cursava o quarto na Faculdade Nacional de Direito – faz concerto no Cassino D. Isabel, em Petrópolis, Rio de Janeiro. No repertório, 15 músicas, boa parte delas de sua autoria.