Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1889

NOVEMBRO
Dia 30: ocorre, no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, grande concerto organizado pelo luthier (dono da famosa Rabeca de Ouro) e bandolinista João dos Santos Couceiro realizado no salão do Liceu de Artes e Ofícios, no  Rio. Participaram do evento dez bandolinistas, duas bandolas, três violoncelos  - um dos quais tocado por Raul Villa Lobos, pai de Heitor –, um pandeiro, duas castanholas e nove  violões. Os instrumentistas eram Guilhermina Philippes, Fernando Martinez Hidalgo, Felippe de Freitas, Carlos Graça, F. Antônio Pereira, Pedro de Vasconcellos, J. Ribeiro do Amaral, Alfredo José de Souza Imenes e Januário Sampaio.