Linha do tempo

Aqui você encontra um panorama da história do violão no país, desde o tempo da colonização, passando pelo período do império, a Belle Epoque, os estilos da Era do Rádio, o Brasil moderno da bossa nova, o surgimento da MPB, o revigoramento do choro na década de 1970, a chegada do violão nas universidades brasileiras a partir dos anos 80, até o momento atual. O levantamento inédito é fruto da consulta dos mais antigos jornais e revistas e de entrevistas com familiares dos artistas.

1842

JANEIRO
Dia 28: Na sala de bailes da rua Matta Cavalos ocorre concerto musical em benefício do músico J. Crocco. Nesse evento Ayala, em duo com o violinista Fábregas, executa a abertura da ópera Zanetta, de Auber e um dueto da ópera O Elixir do Amor, de Donizetti.

OUTUBRO
Dia 18: Realiza-se, no mesmo local, concerto musical em prol do pianista José Navarro. Vicente Ayala interpreta, na primeira parte do concerto, a ária do tenor da ópera Belisario, de Donizetti, e, na segunda, uma Fantasia de Violão, provavelmente de autoria dele.