Festivais

IV Seminário de Violão de Corumbá tem intensa programação até domingo (14)

“O violão é a ferramenta que naturalmente rompe todas as fronteiras imaginárias da América Latina”. A frase é do violonista sul-mato-grossense André Espíndola, que há três anos mora na Argentina e é o diretor artístico do Seminário Internacional de Violão de Corumbá, cuja quarta edição começou na quinta-feira e ocorre até domingo (14) no auditório da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), com uma vasta programação de palestras, máster classes e recitais. (confira roteiro completo no final desta página)

O mapa de Corumbá, ladeado pelo Paraguai e pela Bolívia, já traduz o perfil do festival, que nesta edição conta com a presença do argentino Alejandro Dávila e do boliviano Marcos Punã. O seminário também tem no elenco os brasileiros Gilberto Stefan, Marcelo Fernandes e Pieter Rahmeier. Outro diferencial deste festival é o estímulo para que os alunos se apresentem, pois em todos os dias haverá recitais deles na agenda.

No recital desta sexta (12), às 20 horas, Punã vai praticar o rompimento das fronteiras. O repertório inclui Luceros (do argentino Juan Gallino), duas peças da boliviana Matilde Casazola (Un ángel ha pasado e la sonrisa de piedra), três do uruguaio Abel Carlevaro (Milonga Oriental, Campo e Tamboriles) e mais três títulos do espanhol Torroba (Romance de los pinos, Preludio e Madroños). Além disso, Marcos Puña vai interpretar o tunisiano Roland Dyens (Saudade No. 3), o americano Andrew York  (La explosión del Sol_Sunburst) e dois clásicos de Chopin (Mazurka Op. 30 No. 1 e Vals Op. 64 No. 2)

Marcos Puña

Marcos Puña foi aluno de grandes nomes do violão uruguaio, como  Abel Carlevaro e Eduardo Fernandez e já venceu diversos concursos. Além de já gravado vários discos e um DVD, é também autor do livro Evolução da técnica de guitarra, que descreve as contribuições importantes dos grandes mestres do século XX. No campo da música tradicional, faz duo com a cantora Emma Junaro, que tem ampla aceitação e popularidade em seu país. Puña é diretor da Orquestra de Violões da Escola de Guitarra "Plurinacional Conservatory of Music", em La Paz, e diretor artístico do "Guitar Bienal Internacional" de Cochabamba.

Master classe e palestra

Antes do recital desta sexta, o seminário promoveu pela manhã e à tarde master classes com Gilberto Stefan, Marcelo Fernandes e André Espíndola, além de um workshop de luthieria com Gustavo Crespi. Na quinta durante o dia foi a vez de Alejandro Dávila, Diego Cruz e Lorena Souper ministrarem as oficinas, junto com André. O palestrante desse primeiro dia foi Gilberto Stefan, que falou do “Ensino do Trêmulo e da Scordatura na Contemporaneidade: Aproximações Entre Técnica Tradicional e Estendida no Repertorio para Violão Erudito”.

Pieter Dahmeier

No concerto de abertura do evento, na quinta-feira, o também sul-mato-grossense Pieter Rahmieter subiu ao palco para tocar o Prelúdio, Fuga & Allegro BWV998 (Bach), a Suíte Castelhana (Torroba) e a Suíte de Ernst Mahle, além dos Prelúdios nº 1, 4 e 5 (Villa-Lobos) e o frevo Pixaim (Marco Pereira).

Mestre em Música pela Universidade Federal de Goiás, Pieter Rahmeier é vencedor do Concurso Música Clássica em Campo Grande 2011, na categoria Violão Solo, e em 2010, na categoria Música de Câmara. Apresenta-se regularmente em Mato Grosso do Sul e em Goiás como solista e como integrante do quarteto de violões Toccata. Atualmente é professor Assistente do Curso de Música da UFMS.

Marcelo Fernandes

No sábado (13) pela manhã, Marcos Puña realiza um workshop sobre o tema do livro de sua autoria La Evolución de la Técnica Guitarrística. À tarde começa a prova semifinal do I Concurso Sul-Americano de Violão de Corumbá. E no concerto à noite, Marcelo Fernandes homenageará o uruguaio Abel Carlevaro (1916 - 2001) interpretando os Cinco Microestudios e dois Estudos H.V.L. O repertório também é formado por Bach (com os seis movimentos da Suite n. 1 para Violoncelo Solo), Fernando Sor (Sonata em Dó Maior) e Villa Lobos (três dos 12 Estudos).

Doutor em música, Marcelo Fernandes é vencedor de cinco concursos de interpretação instrumental. Realizou recitais e masterclasses emk países como Espanha, França, Suíça, Portugal, Colômbia, Chile e Uruguai. Em 2009 integrou o projeto Sonora Brasil, patrocinado pelo Sesc, com turnê em 20 estados brasileiros. Foi idealizador e coordenador do FIVO (Festival internacional de Violão em Osasco). Atualmente é professor adjunto da UFMS.

Alejandro Dávila

Quem também se apresenta no sábado é Alejandro Dávila, para interpretar os Cinco Prelúdios de Villa-Lobos, 5 Minuetos de Fernando Sor e a Suite Americana de H.Ayala.

Nascido em San Juan, na Argentina, Alejandro foi outro grande aluno de Abel Carlevaro e Eduardo Fernández. Empreende recitais regularmente em universidades e espaços culturais dos Estados Unidos, como no Colorado, Wyoming e Novo México. Em paralelo à carreira solo, faz parte do duo Dos Américas, com o violonista americano Jim Bosse. E integra o Ensemble de Guitarra "San Juan de la Frontera". Como editor de partituras, já faz várias transcrições e arranjos para violão de peças do folclore argentino. É também professor da Universidade Nacional de San Juan.

Gilberto Stefan

No último dia do seminário, Marcelo Fernandes dará a palestra “A Contribuição de Camargo Guarnieri para o Repertorio Violonístico Brasileiro”. Também será realizada a prova final do I Concurso Sul-Americano de Violão de Corumbá, cuja premiação será às 20 horas.

Em seguida Gilberto Stefan faz o recital de encerramento, com um grupo de peças, que abrange desde o universo barroco de Kapsberger (Toccata Arpeggiatta) e de Leopold Weiss (Chaconne e Prelúdio e Fuga em Ré Menor), passando pelos cânones espanhóis Issac Albéniz (Astúrias) e Francisco Tarrega (Capricho Árabe), até chegar aos contemporâneos Nikita Koshkin (Usher Valse) e Carlo Domeniconi, com sua famosa Koyunbaba

Mestre em Música e com forte produção acadêmica, Gilberto Stefan é professor da Universidade Federal de Roraima. Como concertista, divulga principalmente o repertório romântico e o  contemporâneo. Mas também compõe obras originais para violão solo e formação camerística, além de transcrever obras barrocas e renascentistas para duo de violões. Stefan desenvolve carreira de concerto desde 2003. 

André Espíndola

Nascido em Campo Grande (MS), André Espíndola é concertista, professor e compositor. Desenvolve projetos artísticos e pedagógicos no Brasil e na Argentina. Estuda violão com Juan José Olguín na Universidade Nacional de San Juan, onde também leciona. No currículo acumula prêmios em concursos e já estudou com violonistas renomados, a exemplo de Henrique Pinto, o chileno Carlos Peres e os argentinos Victor Villadangos e Eduardo Castañera.

O repertório de André é marcado por compositores ligados à universidade portenha, muitas das quais estreou e gravará em breve no primeiro CD, além de compor novas obras para violão em diversas formações. Também é convidado frequente em inúmeros festivais internacionais. 

Programação completa

Quinta-feira (11/02)

08:20 - reunião informativa
09:00 –Master Classes :Alejandro Dávila/André Espindola
11:00 – Concerto: Alunos do Seminário

14:00 –Master Classes: Diego Cruz/ Lorena Souper /André Espindola 
16:00 –Palestra: Gilberto Stefan “O Ensino do Trêmulo e da Scordatura na Contemporaneidade: Aproximações Entre Técnica Tradicional e Estendida no Repertorio para Violão Erudito” .

19:00 Concerto: Alunos do Seminário
20:00 Concerto: Pieter Rahmeier (Brasil)

Sexta-feira (12/02)

09:00 - Master Classes: Gilberto Stefan/André Espindola
11:00 – Concerto: Alunos do Seminário

14:00 – Workshop de Lutheria: Gustavo Crespi
16:00 – Master Classes: Marcelo Fernandes/André Espindola

19:00 – Concerto: Alunos do Seminário
20:00 – Concerto: Marcos Puña (Bolivia)

Sábado (13/02)

09:00 – Workshop com o autor do livro “La Evolución de la Técnica Guitarrística”– Marcos Puña
11:00 – Concerto: Alunos do Seminário

14:00 – I Concurso Sul-Americano de Violão de Corumbá 
(Prova Semifinal)

19:00 –Concerto: Marcelo Fernandes(Brasil) 

20:00 - Concerto Alejandro Dávila (Argentina)

Domingo (14/02)

09:00 – Master Classes :Marcos Puña/André Espindola 
11:00 – Concerto: Alunos do Seminário

14:00 – Palestra: Marcelo Fernandes “A Contribuição de Camargo Guarnieri para o Repertorio Violonístico Brasileiro”
16:00– I Concurso Sul-Americano de Violão de Corumbá 
(Prova Final)

20:00 – premiação do I Concurso Sul-Americano de Violão de Corumbá 
20:30 –Concerto: Gilberto Stefan(Brasil)
Entrega de certificados a todos os participantes.

 

VOLTAR
NIG

Tags