Voltar

Campanha “A Canção Brasileira”, de Conrado Paulino, é prorrogada até 15 de janeiro

Postado em Coluna Alessandro Soares em 21/12/2016

O prazo para participar do financiamento coletivo do CD A Canção Brasileira, o quarto da carreira solo do violonista Conrado Paulino, foi prorrogado para até o dia 15 de janeiro de 2017. Formado por belos e inventivos arranjos para temas de Tom Jobim, Chico Buarque, Edu Lobo, Djavan, Ivan Lins e outros grandes compositores, o disco tem 11 preciosas faixas e consta na plataforma Kickante. Basta clicar, escolher a recompensa e contribuir. A campanha rendeu elogiosos depoimentos de nomes como Rosa Passos, Chico Cesar, Marco Pereira, Filó Machado, Duo Siqueira Lima e Genil Castro.  

São mais de 10 tipos de recompensas, começando por R$ 30, que vão desde receber o CD autografado antes das lojas, passando por DVD com apresentações em violão solo e com banda, além de video-aula, aulas à distância e material didático inédito sobre harmonia, improvisação, bossa nova, jazz e MPB. Vale lembrar que Conrado Paulino é dos melhores professores ramo na América Latina. O pacote da maior recompensa inclui um show privado do violonista na residência do colaborador.

O disco será lançado no primeiro semestre de 2017. De acordo com o texto da campanha no Kickante, o violão que se ouvirá no CD será bem brasileiro, sensível e expressivo. “Um violão com um pé na modernidade e outro na tradição, com ousadia e liberdade na linguagem e, ao mesmo tempo, com o respeito e a reverencia que nossa música e seus autores merecem.Em suma, um trabalho à altura da qualidade da nossa música”, afirma o texto. 

Confira o repertório do CD A Canção Brasileira:

1.    Sem você (Tom Jobim / vinícuus)

2.    O circo místico (Edu Lobo / Chico Buarque)

3.    Razões do Coração (Toquinho / Vinícius)

4.    Falando de amor (Tom Jobim)

5.    Tema de amor de Gabriela (Tom Jobim)

6.    Simplesmente (Paulinho nogueira)

7.    Menino da Lua (Renato Motha)

8.    Dinorah dinorah (Ivan Lins / Vitor Martins)

9.    Todo sentimento (Cristóvão Bastos / Chico Buarque)

10. Coração Deserto (Elton medeiros / Regina Werneck)

11. Sim ou Não (Djavan)

Nascido na Argentina e radicado em São Paulo desde a década de 1980, Conrado Paulino já tocou com Rosa Passos, Johnny Alf, Sueli Costa, Alzira Espíndola, Zimbo Trio, Paulinho Nogueira, Heraldo do Monte, Roberto Menescal, Filó Machado, Hector Costita, entre tantos outros importantes artistas da música brasileira. Conrado também escreveu inúmeros arranjos para violão solo, alguns deles publicados no álbum “Violão Brasileiro Contemporâneo” (CP Edições/Editora HMP, 2005).

Na carreira solo, Conrado Paulino lançou os excelentes discos Quarteto (2005), Wrong Way (2010) e 4 Climas (2015). Ouça faixas selecionadadas desses títulos na Discografia dedicada ao violonista do Acervo Digital do Violão Brasileiro. 

Como eu já havia dito no texto anterior, o financiamento coletivo tem se mostrado uma alternativa fundamental para a produção fonográfica do violão brasileiro contemporâneo. Especialmente neste momento de país em crise, dos questionamentos sobre a Lei Rouanet, que tem sofrido casos de fraudes, investigadas pela Polícia Federal.

Isso sem falar em atitudes políticas controversas, a exemplo do cancelamento de última hora da 35º Oficina de Música de Curitiba, que iria ocorrer em janeiro de 2017, e da ameaça de suspensão das atividades da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.

O crescimento do mercado de música streaming também tem contribuído para a fata de apetite de gravadoras e editais de leis de incentivo em produzir CDs físicos. Assim nos cabe, cada vez mais, apoiar projetos de financiamento coletivo. É por esse caminho que garantiremos alguns dos melhores lançamentos de 2017. E o CD de Conrado Paulino, com certeza, estará na lista. Vamos colaborar.