Voltar

A obra violonística de Villa-Lobos e Leo Brouwer - Teresinha Prada

2001

Título: A obra violinística de Heitor Villa-Lobos (Brasil) e Leo Brouwer (Cuba): A sensibilidade americana e a aventura intelectual

Dissertação de mestrado

Autora: Teresinha Rodrigues Prada Soares

Orientadora: Profª. Dra. Dilma de Melo Silva

Universidade de São Paulo (USP)

São Paulo (SP), 2001

RESUMO: Este trabalho é um estudo comparativo entre a música para violão de Heitor Villa-Lobos e Leo Brouwer, que tenta provar o grande valor de suas obras para a música violonística do século XX. Ambos têm em comum muitos traços e experiências, como a ressonância da música popular; a música da estética Nacionalista; senso de patriotismo; o envolvimento com esferas governamentais, principalmente em Educação e Cultura; tiveram uma aproximação com a vanguarda (Villa-Lobos em Paris, Brouwer em Varsóvia), mas ambos decidiram continuar seguindo seus próprios estilos. Na maturidade, fizeram um retorno às formas prévias de suas obras e ao uso de temas recorrentes. Suas diferenças também são apontadas, especialmente quanto às suas posições políticas e culturais, vistas como uma conseqüência dentro da época em que atuaram. Uma importante avaliação é a de que quando a música violonística de Villa-Lobos começa a ser mais executada nos anos 60 (imediatamente após a morte de Villa-Lobos), Leo Brouwer emerge, e então eles se tornam os mais representativos compositores para violão do século, mesmo sendo de diferentes gerações. Como um objetivo secundário, tenta-se demonstrar que suas produções podem ser entendidas como um exemplo considerável de identidade latino-americana.