Discos

Acervo disponibiliza todas as faixas instrumentais do elogiado Zeros, álbum duplo de Carlos Badia

Depois de uma longa trajetória em estúdios fazendo trilhas para publicidade, cinema, animação e televisão, Carlos Badia ficou conhecido mais recentemente como produtor musical, violonista, compositor e um dos fundadores do grupo de Jazz e Bossa-Nova Delicatessen. Os três discos do grupo lhe renderam vários prêmios e entre eles dois “Prêmio da Música Brasileira” como produtor musical, e trouxe reconhecimento nacional e internacional ao seu trabalho. O músico gaúcho saiu do Delicatessen em 2012 e, a partir disso, começou a construir sua carreira solo.

Após uma minuciosa seleção de sua vasta produção de composições, o resultado é ZEROS, um álbum duplo de estreia de um artista com mais de duas décadas de atividade. Um começo que é um recomeço, um zerar.

Ouça todas as faixas do CD Zeros Instrumental 

 
Compor canções e músicas instrumentais sempre foi natural para Badia. Assim, ZEROS é dividido em dois discos cujo “esmero da produção do CD aparece já na inédita concepção da capa-objeto, simultaneamente uma e duas.”, segundo o jornalista Juarez Fonseca, do jornal Zero Hora.

Todas as músicas do disco são de sua autoria, sendo três parcerias e uma exceção: uma música de Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro. Um dos CDs traz canções cantadas pelo artista e o outro é um registro de suas composições instrumentais.

O álbum tem participações especialíssimas e importantes nos dois discos que compõem o álbum. A começar pelo ícone da música brasileira João Donato com seu piano de toque inconfundível. Ainda Vitor Ramil, Sandro Albert, Hique Gomez, Daniel Zanotelli, New e Júlio Falavigna.

ZEROS recentemente ganhou “Melhor Álbum Instrumental” no Prêmio Açorianos de Música 2015, além de 7 indicações. Além disso, o CD está presente nas listas dos discos destaques de 2015 dos mais importantes jornalistas brasileiros como Maria Luiz Kfouri, Carlos Calado e Menção Honrosa entre os Melhores discos de 2015 pelo site Embrulhador. O disco também está pré selecionado ao 27o. Prêmio da Música Brasileira. 

“Os músicos se defrontam com um constante dilema: ser protagonistas ou ser personagens. Carlos Badia resolveu a dificuldade com inteligência e maestria no seu álbum duplo: um CD de canções, outro CD instrumental. Dessa maneira abriu dois horizontes de uma só vez. Não seria porém suficiente. Era preciso saber atuar como um elemento e ter personalidade para assumir a projeção. Também nisso ele dá mostras de sua competência com a realização de quem tem ainda a experiência de um produtor. Tudo isso está nas vinte faixas que compõem “Zeros”. Quanto mais se ouve mais se descobre.” Zuza Homem de Mello (Crítico e curador musical)

“Ex-integrante do grupo Delicatessen, o violonista, cantor e compositor gaúcho estreia como solista já com álbum duplo – um instrumental e o outro de canções. Neste, o lirismo de Badia se desdobra em vários gêneros: bossa nova, samba, jazz, folk. Aliás, mesmo alguns dos temas instrumentais do álbum deixam a sensação de que ainda podem virar canções, se receberem letras.” Carlos Calado (Crítico musical) 

 

VOLTAR
NIG

Tags