Coluna Jorge Carvalho de Mello

O que temos para ouvir e ler sobre Garoto?

1) LP Garoto Revive em Alta Fidelidade, interpretando Ary Barroso – Odeon 1957 - Aloysio de Oliveira produziu e escreveu a contracapa deste disco, lançado dois anos após a morte de Garoto. No texto, explica se tratar de gravações inéditas, encontradas por um funcionário da Odeon, no arquivo de fitas, numa caixa em que estava escrito “Garoto”. Era uma fita com várias másicas de Ary Barroso, tocadas em solo de violão por Garoto, sem interrupção. O repertório é composto por Maria, No Rancho Fundo, Tú, Na Baixa do Sapateiro, Terra Seca, Risque e Aquarela do Brasil. Aloysio optou então por separar as canções, convidando o maestro Leo Peracchi para orquestrar cada uma das faixas. Para ouvir este disco na íntegra e conferir ficha técnica, clique aqui

2) LP Impressões do Brasil - Laurindo Almeida (violão) & Ray Turner (Piano), Capitol, 1957 - Neste disco, Laurindo dedica uma peça de sua autoria, Serenade, ao grande amigo Garoto, além de apresentar, em solo de violão, duas composições do homenageado até então inéditas comercialmente: Gracioso e Nosso Choro. Há ainda um terceiro tema de Garoto, Choro Triste, que curiosamente é a que conhecemos como Tristezas de um Violão. Existe uma música homônima, que consta no disco 78 RPM Odeon 14.118, em 20/04/1955, sendo, portanto, uma das últimas gravações que Garoto fez. Para desfazer essa confusão, passou-se a chamar Tristezas de um violão de Choro Triste nº 1 e ao Choro Triste (aquele gravado por Garoto), de Choro Triste nº 2. Pela primeira vez, a obra violonística de Garoto começava a ser apresentada. Laurindo e Ray Turner interpretam também a versão reduzida do Concertino nº 2 para Violão e Orquestra, de Radamés Gnattali, dedicada a Garoto. 

3) LP Baden Powell. Ebrau/Barclay 1972 - Aqui Baden Powell homenageia Garoto interpretando, à sua maneira, quatro músicas daquele que considerava como o “pai da moderna escola do violão brasileiro”: Bom de dedo (Jorge do Fusa), Gente humilde, Pausa para meditação (Vivo Sonhando) e Filho de Furinha (Gracioso). É importante ressaltar que Baden não teve acesso ao acervo do Ronoel Simões, pois as músicas de Garoto lhes eram passadas pelo amigo Zé Menezes.

4) LP Garoto - Museu da Imagem e do Som, 1979 - Paulo Tapajós recuperou alguns acetados com gravações de programas da Rádio Nacional, principalmente Um Milhão de Melodias, em que Garoto atuava como solista. É uma oportunidade de se conhecer a habilidade em vários instrumentos como violão, violão tenor, bandolim  e cavaquinho. Algumas másicas inéditas em gravações comerciais estão presentes neste disco (até a data de lançamento) como Benny Goodman no choro, Cavaquinho Boogie, Relâmpago, Chorinho do Ahú, Nacional e Sempre perto de você Para ouvir este disco na íntegra e conferir ficha técnica, clique aqui

5) LP Garoto por Geraldo Ribeiro - Arlequim, 1980 - Gravado nos dias 16 e 17 de junho de 1980, este disco revela, pela primeira vez, parte expressiva da obra violonística de Garoto. Tal obra foi registrada apenas em gravações particulares que Garoto fez para o professor e pesquisador Ronoel Simões, que por sinal é o produtor desse disco. Podemos afirmar, sem exagero algum, que tal obra sobreviveu por tanto tempo graças ao zelo de Ronoel. Nunca é demais lembrar que, destas obras, Garoto gravou comercialmente apenas duas: Choro Triste nº 1(Tristezas de um Violão) e Choro Triste nº 2.

  

 6) Partituras - Álbum para violão dos grandes sucessos de Anibal Augusto Sardinha (Garoto) - Editora Musical Pierrot.1980 - São ao todo seis álbuns mas, a despeito do nome da coleção, nem todas as peças que  constam aqui são para violão solo. Em alguns casos, encontra-se somente a linha melódica sem nenhum acompanhamento. Nas peças para violão solo, a transcrição é de Geraldo Ribeiro

7) Livro: Garoto. Sinal dos Tempos - Iratí Antônio e Regina Pereira, Ed Funarte,1982 - Este trabalho foi apresentado na forma de monografia para o concurso da Funarte sobre Garoto em 1980. Vencedora do concurso, com comissão julgadora formada por Albino Pinheiro, Ana Maria Bahiana, Ary Vasconcelos, Lygia Santos, Paulo Tapajós e Tárik de Souza, a monografia foi editada na forma de livro pela Funarte em 1982. Trata-se da primeira biografia de Garoto, baseada em pesquisas sobre os acervos de Ronoel Simões, Ioaci de Abreu Pimenta(Ceci), Olavo Rodrigues Nunes (Que cedeu os álbuns de recortes de Armando Neves e Aymoré) e contando com depoimentos de Luiz Bonfá, Paulo Tapajós, Radamés Gnattali, Dugenir de Castro (primeira esposa de Garoto), José Vasconcelos, Polí e Gaó.

8) LP Tributo a Garoto - Radamés Gnattali e Rafael Rabello. Funarte, 1982 - Com produção artística de Hermínio Bello  de Carvalho e produção executiva de Cláudio Guimarães, este disco tem encarte com informações preciosíssimas, como a análise das obras, feita por Ronoel Simões, além de um papo informal e divertidíssimo entre Radamés Gnattali, Tom Jobim e Rafael Rabello. Para ouvir este disco, conferir ficha técnica e encarte, clique aqui

9) LP Garoto. Paulo Bellinati. Discos Marcus Pereira, 1984 - Gravado em outubro e novembro de 1984 pela Discos Marcus Pereira, este Lp traz peças obtidas do acervo de Ronoel Simões. Para ouvir faixas selecionadas deste disco, clique aqui

10) LP Raphael Rabello - Vison Digital 1988 - Neste LP memorável, que conta com a participação de Dino 7 Cordas, Chiquinho do Acordem e Dininho, Rafael interpreta com grande talento e sensibilidade quatro musicas de Garoto: Lamentos do Morro, Jorge do Fusa, Desvairada e Nosso Choro. Mesmo não sendo este um disco inteiramente dedicado a Garoto, a forma emocionada com que Rafael executa aquelas composições, principalmente Desvairada e Lamentos do Morro, esta então arrebatadora, justificam classificar este disco como um tributo a Garoto e considerar Rafael Rabello como um de seus maiores intérpretes. Este trabalho foi relançado em CD com o título Lamentos do MorroPara ouvir faixas selecionadas deste disco, clique aqui

11) O Violão Brasileiro de Turíbio Santos. Columbia 1989 - Turíbio apresenta três musicas de Garoto: Jorge do Fusa, Choro Triste nº1 e Lamentos do Morro. É conhecida a grande admiração de Garoto por Ary Barroso, que fica evidente nas gravações do Trio Surdina e no Festival Ary Barroso, que aparece em forma de disco como “Garoto revive em alta fidelidade”. Pois a música Lamentos do Morro também expressa essa admiração, sendo portanto uma homenagem ao amigo e compositor de Ubá, Minas Gerais, que ele tanto admirava. Turíbio foi muito feliz ao fazer uma citação a Ary Barroso em Lamentos do Morro.

12) CD The Guitar Works of  Garoto. Cd GSP - Neste trabalho que lançou internacionalmente a obra de Garoto, Bellinati aprofundou suas pesquisas, descobrindo em acervos de outros colecionadores, mais músicas inéditas de Garoto para violão solo. São ao todo 24 faixas. Para ouvir faixas selecionadas deste disco e conferir ficha técnica, clique aqui

   

13) Partituras - The Guitar Works of Garoto-The great guitarists of Brazil-vol 1 and 2 - Nestes dois álbuns Paulo Bellinati apresenta as transcrições das músicas que toca no Cd apresentado no item anterior. No final de cada álbum ele tece comentários muito interessantes e relevantes sobre a peculiar técnica de Garoto. Estes álbuns, junto com o CD, representam um trabalho magnifico de Bellinati sobre a obra de Garoto para violão solo, ampliando seus horizontes para muito além das fronteiras brasileiras.

14) CD Viva Garoto. Projeto Memória Brasileira. 1993 - O projeto Viva Garoto, idealizado por João Gilberto e tendo direção artística de Myriam Taubkin e Benjamim Taubkin, resultou em apresentações no Centro Cultural do Banco do Brasil no Rio de Janeiro, em 1993, para o lançamento do CD com gravações originais que Garoto fez para Ronoel Simões. Algumas destas faixas foram pós-arranjadas: Nos Choros tristes nº1 e nº2, o multi-instrumentista Egberto Gismonti participa tocando piano na primeira música e viola de 12 cordas na segunda. Em Vivo Sonhando, Wagner Tiso participa fazendo um arranjo para quarteto de cordas e contra baixo acústico tocado por Nico Assumpção. Na Faixa Gracioso, o pianista Guilherme Vergueiro fez um arranjo para flautas e na faixa Nosso Choro, acompanhando Garoto estão Dino 7 Cordas e Zé Menezes na viola. As demais faixas são: Inspiração, Improviso, Jorge do fusa, Um rosto de mulher, Meditação e Lamentos do morro. Para ouvir este disco, clique aqui

O trabalho empolgou seu idealizador: “Garoto é extraordinário e seu violão é o coração do Brasil”. Disse ainda João Gilberto(“João Gilberto idealiza o Cd de Garoto; violão que toca a modernidade. O Globo. Rio de Janeiro,30 jun.1993,Segundo Caderno)”Garoto é a referencia total da nossa musica. Este disco é uma tomada de posição. Significa colocar as coisas no lugar, que maravilha!”.

15) CD Relendo Garoto. Zé Menezes. RGE 1998 - Com a autoridade de quem tocou e conviveu com Garoto na Rádio Nacional desde 1946, Zé Menezes é o responsável pelos arranjos das 14 musicas que compõem o Cd. Os belíssimos choros Quanto dói uma saudade e Meditando, a valsa Desvairada, tocada por Menezes ao bandolim, bem como o dobrado São Paulo quatrocentão, esta em parceria com Chiquinho, fazem parte da seleção, junto com as 10 peças seguintes para violão solo, de Garoto: Gente Humilde,Vivo sonhando,Tristezas de um Violão,Meditação,Gracioso,Duas contas,Improviso, Esperança, Inspiração e Voltarei.

16) CD Garoto, o Gênio das Cordas. Série Grandes Solistas. EMI, 2003 - O musico e pesquisador Henrique Cazes selecionou 14 gravações feitas por Garoto na Odeon, a maior parte delas na década de 1950, para a serie Grandes solistas, da EMI. Deste modo, foi lançado em 2003 o Cd “Garoto, o gênio das cordas” em que Garoto exibe seu virtuosismo no violão elétrico e acústico, bandolim, cavaquinho, banjo e violão tenor. Trata-se de um trabalho muito importante, porque disponibiliza gravações feitas em 78 rpm, raríssimas hoje em dia. Para ouvir este disco, clique aqui

17) CD Vamos Acabar com o Baile. Henrique Cazes e Marcello Gonçalves.2007 - Henrique Cazes (Violão tenor e cavaquinho) e Marcello Gonçalves (Violão de 7 cordas) lançaram em 2007 um trabalho interessantíssimo, inteiramente dedicado a obra de Garoto. 

18) “Dia Estadual do Choro” em São Paulo.2009

A partir de 2009, através da lei nº 13447/09, publicada no Diario Oficial do Estado em 11 de março daquele ano, comemora-se o Dia Estadual do Choro em São Paulo no dia 28 de junho, dia do aniversário de Garoto, em homenagem a este compositor. Tal iniciativa partiu do Clube do Choro de Santos, SP, e contou com o apoio do musico e compositor Mario Albanese, que foi parceiro de Garoto na musica Amor Indiferença, que ficou conhecida como Jorge do fusa.

19) Livro Gente Humilde- Vida e Música de Garoto - Jorge Mello. Edições Sesc SP,2012 - A vida musical de Garoto é aqui contada a partir de registros contidos em seus próprios diários, bem como de fatos publicados em jornais do Rio de Janeiro e São Paulo, numa pesquisa minuciosa feita pelo autor (Jorge Carvalho de Mello) na Biblioteca Nacional. Entrevistas exclusivas concedidas ao autor por Ronoel Simões, Zé Menezes, Billy Blanco, Fafá Lemos, Dona Ceci, Badeco e Denise Sardinha também foram muito importantes para delinear o perfil de Garoto. A imersão no arquivo da Rádio Nacional, sob a guarda do Museu da Imagem e do Som, permitiu ao autor uma visão aprofundada da fase mais fecunda da vida artística do grande multi-instrumentista e compositor Garoto. As incursões no acervo de Garoto permitiram ao autor encontrar um numero expressivo de musicas inéditas, bem como revelar uma faceta até então desconhecida, a do Garoto orquestrador! Descobertas que serão apresentadas em trabalhos futuros.

20) Livro Garoto, o gênio das cordas - Mario Albanese.Editora Sesi SP,2014 - Este livro apresenta a trajetória de Garoto por meio de amigos músicos, que contam histórias, muitas delas inusitadas, além de fotos memoráveis e partituras com suas melodias de maior destaque. A obra, que permite compreender um pouco mais da criatividade e habilidade técnica de Garoto, é acompanhada de um CD com nove canções. O livro foi idealizado e organizado por Mário Albanese, maestro, professor de música, advogado, jornalista e membro catedrático da Academia Internacional de Música (AIM), entre outras instituições. Albanese é parceiro musical de Garoto na musica Amor Indiferença e prestou homenagem à ele, ainda em vida, com a musica Meu amigo Garoto.

VOLTAR

Tags